segunda-feira, 6 de abril de 2009

Visita de estudo - Badoca Safari Parque

Todos juntos numa visita ao Badoca Safari Parque

Por convite da recém-chegada Primavera, as turmas todas do 5º ano realizaram uma visita de estudo ao Badoca Safari Parque, no dia 24 de Março. A actividade foi programada pelas professoras de Ciências da Natureza, Rosa Cesário e Fátima Costa.

Safari Aventura
A aventura do safari permitiu o contacto próximo com animais selvagens que coabitavam um espaço amplo, num regime de “liberdade”. Durante o percurso foi possível observar Avestruzes, Búfalos do Congo, Cabras de Leque, Chitais, Cobos Crescentes, Cobos de Leche, Elandes, Gamos, Impalas, Girafas, Gnus Azuis, Gnus de Cauda Branca, Kudus, Muflões, Órixes Cimitarra, Pécaris de Colar, Sitatungas, Tigres, Veados Ibéricos, Zebras da Planície, entre outros animais, como se estivéssemos no Continente Africano. O guia do parque assegurou uma explicação pormenorizada sobre as espécies observadas, nomeadamente acerca das características biológicas, do habitat, da alimentação, da reprodução e do estatuto de conservação de cada espécie, satisfazendo as dúvidas e curiosidades dos alunos.

Parque de Coátis
Por baixo de uma grande ponte de madeira que levava até ao cais de embarque para o safari, pudemos observar o parque de Coátis, harmoniosamente integrado na paisagem. A riqueza em troncos, arbustos e alguns esconderijos fez com que estes animais pudessem ser observados em permanente actividade.


Floresta Tropical
Ao longo do percurso da Floresta Tropical foi possível observar, conhecer e interagir com as variadas espécies que aí habitam – Araras azuis e amarelas, Araras vermelhas de asa verde, Catatuas de crista amarela, Papagaios da Patagónia, Papagaios ecletus, Turacos violetas, entre muitas outras. A beleza destas maravilhosas aves é, infelizmente, a principal causa dos problemas de conservação que ameaçam este grupo. Por serem populares aves de gaiola e alvo de práticas ilegais de comércio, muitas destas espécies estão ameaçadas.


Jardim das Aves Exóticas
No jardim das aves exóticas fomos invadidos pela alegria das cores das variadas espécies que aí habitam – Tucanos, Araras Nanica, Caturras, Inseparáveis de Angola, Loris Arco-Iris, Loris de Cabeça preta, Loris Palradores, Papagaios Maximilianos, Periquitos rabo de junco, entre outras.

Ilha dos Lémures
Tendo como cenário a fantástica Ilha de Madagáscar, uma tratadora convidou-nos a presenciar a alimentação dos lémures, enquanto descrevia as características principais da espécie e a sua rotina de alimentação. Ficámos a saber que consiste numa espécie de primatas, em perigo de extinção, que apenas existe em Madagáscar.

Show de aves de rapina
Assistimos, também, a uma surpreendente apresentação de aves de rapina onde águias e falcões realizaram voos livres e mostram formas de caçar as suas presas.


A Aldeia Africana
A Aldeia Africana era adornada por troncos de madeira e rostos de demónios africanos, constituindo um espaço lúdico-didáctico. Foi possível experimentar e interagir com esculturas de animais em tamanho real - escalar e abanar as orelhas de uma girafa, percorrer o interior de um elefante, subir a um rinoceronte e entrar dentro da boca de um leão ou de um crocodilo.

A diversão continuou com o baloiço africano, um cesto de grandes dimensões, que convidava vários alunos a andarem nele ao mesmo tempo. Era, também, um óptimo esconderijo, a partir do qual se podia observar o que se passava do lado de fora através de pequenos orifícios.


O percurso pedestre proporcionava a observação e o contacto com vários animais domésticos e selvagens, como por exemplo: lamas, ovelhas, cavalos, burros, iaques, ovelhas de Jacob, cabras anãs, porcos espinhos, suricatas, facoqueros, cangurus, flamingos e pavões.

Rafting Africano
Emerso nos cenários africanos, o Raftling Africano, constituído por um barco pneumático deslocado em águas turbulentas, consistiu num delírio para os alunos.

Será que o Badoca Parque procura apenas criar momentos de alegria e de diversão às crianças?
Certamente que não!
A conservação e preservação de espécies em vias de extinção, o bem-estar animal, a educação ambiental são as preocupações dominantes do parque. A sua missão consiste em transmitir às gerações futuras o exemplo do respeito pela natureza e a obrigação de conservação do Mundo em que vivemos. O seu maior esforço vai no sentido de tornar as crianças cidadãos ambientalmente conscientes. Foi por isso que as turmas 5ºA, 5ºB, 5ºC e 5ºD foram lá.

Sem comentários:

Enviar um comentário