domingo, 31 de janeiro de 2010

O 31 DE JANEIRO DE 1891

O ULTIMATO BRITÂNICO ao governo português e a cedência do rei D. Carlos, trouxeram um grande descontentamento entre os Portugueses em relação à Monarquia.
Esse descontentamento foi aproveitado pelo Partido Republicano, que começou a organizar por todo o país manifestações e comícios contra a Monarquia.  A aceitação do rei ao Ultimato inglês foi considerada uma traição à Pátria. Os republicanos culpam o rei e a Monarquia pela elevada dívida do país ao estrangeiro e pela miséria e atraso em que vive a população portuguesa.
É assim que, a 31 de Janeiro de 1891, rebentou no Porto uma revolta contra a Monarquia. Liderada por militares, sargentos, acabou por fracassar e levar a que os revoltosos fossem presos e condenados ao degredo em África.
Esta revolta mostrou o grande descontentamento da população em relação ao regime monárquico. Cada vez mais aumentava a aceitação pelas ideias republicanas, embora o governo monárquico tentasse combatê-las.
Esta revolta foi violentamente reprimida e fracassou. Antes mesmo da intervenção das forças leais ao Rei, os Republicanos cantaram vitória, mas não conseguiram acabar com o regime monárquico.
É neste clima de orgulho nacional ferido que nasce o actual hino nacional " A Portuguesa".

Sem comentários:

Enviar um comentário